Servidor Jabber com SASL e TLS usando Prosody

De Eriberto Wiki
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página está em construção e deverá estar pronta em poucos dias. Por favor, volte depois ou consulte-a agora com cautela e paciência.
Twitter.png

by (C) João Eriberto Mota Filho <eriberto (a) eriberto pro br>

Artigo criado em: 11 de fevereiro de 2011 e readaptado em 24 de janeiro de 2014.

Última atualização: veja o rodapé desta página.

Tiny URL ou bit.ly: http://bit.ly/jabber_sasl_tls



Exclamacao36.png Este artigo está baseado no Debian Wheezy.

Instalação e configuração do SASL

O SASL (Simple Authentication and Security Layer) é um elemento utilizado para prover a ligação de aplicações com diversos mecanismos de autenticação de usuários diferentes. Podemos citar o PAM e LDAP, dentre outros. No caso deste artigo, utilizaremos a forma mais simples, que é a ligação com o PAM (usuários criados no sistema operacional). No entanto, uma vez interligados o Prosody e o SASL, você poderá autenticar, facilmente, com pequenas adapções de configuração, via LDAP ou outro mecanismo escolhido.

Para instalar o SASL, incluindo o suporte à autenticação com senha, utilize o comando:

# apt-get install sasl2-bin libsasl2-modules

Edite o arquivo /etc/default/saslauthd e altere a linha:

START=no

para

START=yes

A seguir, reinicie o SASL:

# /etc/init.d/saslauthd restart

Teste o funcionamento do SASL com um usuário válido no sistema. Digamos que haja o usuário "ze" com senha "123". Emita o seguinte comando:

# testsaslauthd -u ze -p 123

A resposta deverá ser:

0: OK "Success."



Instalação e configuração do Prosody

No Debian Wheezy, a versão do Prosody é a 0.8.2. Instale-o, juntamente com o suporte ao SASL e a compressão de dados, com o comando:

# apt-get install prosody lua-cyrussasl lua-zlib

Edite o arquivo /etc/prosody/prosody.cfg.lua e comente as linhas que apontam para o certificado localhost, colocando dois hífens na frente das mesmas, conforme mostrado a seguir:

--ssl = {
--        key = "/etc/prosody/certs/localhost.key";
--        certificate = "/etc/prosody/certs/localhost.cert";
--}

Altere a linha:

authentication = "internal_plain"

para:

authentication = "cyrus"

A seguir, altere a linha VirtualHost, inserindo o nome da máquina servidora, conforme cadstrado em DNS. Exemplo:

VirtualHost "mensagens.darknet.com.br"

Comente a linha seguinte, colocando dois hífens na sua frente, deixando da seguinte forma:

-- enabled = false

Altere o bloco ssl mostrado logo depois de VirtualHost. O original é da seguinte forma:

ssl = {
        key = "/etc/prosody/certs/example.com.key";
        certificate = "/etc/prosody/certs/example.com.crt";
}

Altere para:

ssl = {
        key = "/etc/ssl/prosody/prosody.key";
        certificate = "/etc/ssl/prosody/prosody.crt";
        capath = "/etc/ssl/certs/ca.crt";
}
Exclamacao36.png É importante ressaltar três aspectos. Primeiro, logo a seguir criaremos as chaves criptográficas prosody.key e prosody.crt; ca.crt refere-se ao certificado raiz da CA utilizada. Segundo, o Prosody não permite a manipulação de senhas em texto em canais não criptografados. Por último, é possível levantar vários servidores com vários nomes, bastando repetir os conjuntos de linhas VirtualHost e ssl

Como próximo passo, crie o arquivo /etc/prosody/prosody.conf.sasl, com o seguinte conteúdo:

pwcheck_method: saslauthd
mech_list: PLAIN

Crie um link simbólico, chamado prosody.conf no diretório de controle do SASL, com o seguinte comando:

# ln -s /etc/prosody/prosody.conf.sasl /usr/lib/sasl2/prosody.conf

Adicione o usuário prosody ao grupo sasl, para que o mesmo possa utilizar o sistema de autenticação:

# adduser prosody sasl



Criação e instalação do certificado do servidor

Seguindo os passos existentes no artigo Autoridade Certificadora (CA) com o OpenSSL (neste Wiki), crie uma autoridade certificadora e, a seguir, um par de chaves (com a pública assinada pela CA e com a chave privada insegura) para o seu servidor jabber. Sugiro que as chaves se chamem prosody.crt e prosody.key. O campo CommonName do certificado deverá conter o mesmo nome de máquina utilizado no campo VirtualHost configurado anteriormente.

Apesar dos locais mais corretos para colocarmos as chaves no Debian serem os diretórios /etc/ssl/{certs,private}, iremos colocá-las em /etc/ssl/prosody, uma vez que o servidor Prosody é executado por um usuário comum (prosody'), que necessita de acesso aos diretórios de chaves. Assim, execute os seguintes comandos:

# mkdir -p /etc/ssl/prosody
# chmod 500 /etc/ssl/prosody

Coloque as duas chaves dentro do diretório criado. Altere as permissões de acesso das mesmas com o comando:

# chmod 400 /etc/ssl/prosody/*

A seguir, faça o diretório e os seus arquivos pertencerem ao usuário e ao grupo prosody:

# chown -R prosody.prosody /etc/ssl/prosody

Copie o certificado raiz da CA utilizada, com o nome ca.crt, para /etc/ssl/certs/. Em seguida, atribua a permissão 644, utilizando o seguinte comando:

# chmod 644 /etc/ssl/certs/ca.crt

Configurado o serviço, reinicie o Prosody:

# /etc/init.d/prosody restart



Configuração dos clientes

Relações de clientes

Existem alguns sites que fornecem relações de clientes Jabber (protocolo XMPP). Alguns:



Mozilla Firefox

O Mozilla Firefox possui plugins que permitem a utilização de Jabber via cliente em browser. Dentre eles, destaco o SamePlace, que também permite comunicação via MSN, GTalk (Jabber), Twitter, AIM e ICQ. Utiliza criptografia para Jabber como opção default.

No site oficial, http://www.sameplace.cc, há screenshots. Abaixo, um exemplo:

Sameplace.png

A configuração é bem simples. Os campos são os seguintes:

  • Username: coloque o nome escolhido para login. Exemplo: eriberto.
  • Domain: coloque o nome escolhido para o servidor Jabber. Exemplo: im.debianet.com.br.
  • Password: coloque a sua senha.

A seguir, clique em Advanced... e faça o seguinte:

  • Marque StartTLS como sistema criptográfico.
  • Altere a porta para 5222.
  • Clique em Avançar

Agora você poderá se conectar ao servidor.

GNU/Linux

Há vários clientes Jabber para GNU/Linux. Se você usa KDE, talvez se interesse pelo Kopete, que também permite a conexão com MSN e vários outros mensageiros instantâneos.



MS Windows



MAC



Ativação de debug no SASL e no Prosody



Configuração de conferência



Comentários, sugestões e controle de acessos

Por favor, deixe os seus comentários e sugestões sobre este artigo no meu Blog Técnico. Para isto, clique aqui.


bit.ly-jabber_sasl_tls-thumb.jpg

Consulte também o contador abaixo, iniciado em 11 fev. 11.
Twitter: Para novidades sobre artigos, livros e palestras, siga-me em eribertomota.