- Eriberto Blog - http://eriberto.pro.br/blog -

Caixa Econômica Federal: na idade da pedra e anti-Linux

Tweet [1]

Não gosto muito de meter o pau em órgãos federais mais sérios, como bancos por exemplo. Mas essa não vai ter jeito.

Recente, fui obrigado a transferir o meu pagamento para a Caixa Econômica, em virtude de um acordo para obter desconto em financiamento imobiliário. A minha primeira surpresa desagradável: o cartão da Caixa não tem chip, ou seja, o meu risco de clonagem é altíssimo. Segundo a atendente, em até 2 anos deverão existir cartões com chip. A segunda surpresa: a senha do cartão só tem 4 dígitos. Impressionante.

Fiz o primeiro acesso à minha conta. Cadastrei os meus dados via Internet (usuário, senha etc). Foi perguntado se eu queria realizar o acesso somente de computadores cadastrados. Cliquei em sim, pois seria algo similar ao que faz o Banco do Brasil. Hoje, ao realizar o segundo acesso, foi exibido na tela:

caixa-absurdo

Liguei para o 0800 e informei o erro CM01. Depois de confirmar alguns dados, deu-se a conversa a seguir:

Conclusão da história: para a Caixa, seguro é Windows com Internet Explorer. Mas, para mim, por tudo que já vi, a verdade é que a Caixa não domina tecnologia de forma suficiente para prover restrição de computadores para navegação por Linux, como faz o Banco do Brasil.

É um absurdo que um banco público brasileiro se comporte dessa forma. E, além de tudo, está na contramão das diretrizes do Governo Federal quanto à implantação do Software Livre. Quem me conhece, sabe que não sou xiita. Mas esta foi uma grande decepção. Agora, tenho até medo do que possa acontecer com o meu pagamento nesse banco…